Investimento inicial: guarde dinheiro e abra a sua empresa [na cidade]

Saiba qual é o valor necessário do investimento inicial para iniciar a sua empresa em Fortaleza

O processo de abertura de uma empresa em Fortaleza tende a ser muito estressante, o que é normal até a página dois. A burocracia, o capital inicial e todo o planejamento é algo maçante que, por outro lado, pode ser diminuído caso você possua um bom setor contábil que, com eficiência, o auxiliará o assessorando na questão do investimento inicial e te norteando quanto a postura mediante as questões legais, que realmente fogem do nosso controle.

Você pode trabalhar junto com um escritório contábil, que nada mais é uma empresa especializada para todo esse tipo de serviço específico para empresas privadas. De abertura de CNPJ, de uma forma que o modelo da empresa se enquadre em suas perspectivas e condições para pagamento de tributos, até mapeando todo o mercado, analisando concorrência e fazendo planejamento de investimento inicial.

Para ter todo o conhecimento para realmente aplicar o seu dinheiro e iniciar o seu negócio, confira esse artigo.

Processos Financeiros

Nem todo investimento inicial é financeiro, mas todos possuem uma questão financeira por trás. Para que você venha iniciar o seu negócio em Fortaleza precisará investir tempo e queimar alguns neurônios, pois burocracia pouca é bobagem.

Agora, cabe a você saber se quer ficar com poucos ou muitos cabelos brancos. Se a resposta for poucos, uma contabilidade poderá te ajudar em todo esse processo.

1. Infraestrutura

Muitas pessoas se enganam quando pensam que infraestrutura é simplesmente a ambientação da empresa, onde ela está alocada e os cursos para manter aquele local, o aluguel ou qualquer coisa do gênero. Mas, na verdade, infraestrutura é tudo o que abrange a funcionalidade da empresa, logo, é imprescindível ter um local, obviamente, mas não é o suficiente e tudo o que for necessário para a prática da empresa é infraestrutura e precisa estar no planejamento de investimento inicial. Até empresas que trabalham sem espaço físico vigente, mas possuem como o seu campo de atuação a internet precisa se atentar como irá trabalhar (banda larga, serviço de e-mails etc) e como entregará o seu produto ou  serviço (correios, embalagens, armazenagem de arquivos em nuvem etc)

2. Formalização da empresa

Contabilidade também tem um pé no jurídico, justamente para ter todo o conhecimento financeiro de cada processo e a analisar de acordo com a situação e o modelo enquadrado pela empresa. Se a contabilidade, ao estudar todas as perspectivas da empresa, compreende que ela tem tudo para ser cadastrada em ME, por que cadastrá-la em LTDA? A empresa não terá um prognóstico de ganho tão grande e pagará impostos como tal. Talvez o empreendedor não tenha essa visão e se empolgue por falta de conhecimento, erro este que será evitado caso um boa empresa contábil estiver auxiliando no projeto.

E além do enquadramento do CNPJ, caso o empreendimento tenha sede fixa, o custo com alvará também será inserido, primeiramente em laudos sanitários, conseguido por meio da própria Vigilância Sanitária, e depois de segurança, através do Corpo de Bombeiros, fora o cadastro junto à Junta Comercial da sua região o contrato social devidamente formalizado e sobre tutela de um advogado.

Tudo isso precisa estar prescrito no investimento inicial, varia de acordo com a região e o preço cobrado por casa profissional, mas custa em média R$1000,00.

3. Mãos à obra

É o pontapé inicial da parte prática do seu negócio. Após você estar oficialmente regularizado como empresa em todos os órgãos necessários, é hora de correr atrás do lucro. O que é inicialmente importante ter como investimento inicial é o capital de giro, que nada mais é que um resguardo financeiro para eventualidades, ou seja, um caixa para imprevistos. Aconselha-se um número entorno de 5% do investimento financeiro inicial.

Além do capital de giro, para por a mãos à obra é fundamental que você tenha conhecimento do seu mercado, logo, saberá como os seus parceiro se concorrentes atuarão e terá bem definidas as suas estratégias. Preços e forma de trabalhos de fornecedores, transportadores etc, além de diferenciais dos seus concorrentes, farão com que você analise os pontos fortes e fracos da sua empresa  e se apresente de forma específica diferencial que contemple majoritariamente os seus aspectos positivos. Esse análise de mercado terá todo o apoio do setor contábil na hora da produção.

A empresa em Fortaleza possui muitas dificuldades de inicialização e essas análises são muito importantes para a boa localização do empreendedor, por isso, antes de começar o seu negócio é fundamental que você trabalhe em conjunto com a contabilidade. A escolha de forma criteriosa e atente-se ao seu conhecimento na causa, pois uma boa escolha contábil pode definir muito como funcionará o seu negócio e suas perspectivas de conhecimento.

4. Plano de Marketing

Nada adianta você abrir a sua empresa se ninguém tem informações sobre. Pra isso, você precisa ter em mãos e em mente todas informações sobre o seu mapa de mercado: segmentação de mercado, concorrência, análise de público-alvo, justamente para dar um tiro certeiro em seu cliente em potencial de forma que diferencia o seu produto ou serviço dos seus concorrentes.

Por muito tempo, o marketing foi considerado desnecessário, até porque via-se um valor financeiro grande para um anúncio que muitas vezes não chegava o público alvo. Hoje, com a tecnologia, essa análise ficou mais simples, mais acessível e quanto mais certeira menor você gasta e maior chega as informações da sua empresa para o público alvo. A internet trouxe um custo menor para um qualidade de divulgação infinitamente maior e melhor.

Scroll to top